O seu trabalho pode ser a causa da sua dor

Mulher mexendo no computador

Você já parou para pensar que aquela dor nas costas ou no pescoço, que repete, pode estar associada às funções que você desempenha no seu trabalho?

Em 2017, a lombalgia – popularmente chamada de dor nas costas – foi a doença que mais afastou brasileiros do trabalho.

De acordo com o INSS, foram 83,8 mil casos no ano. Estima-se que entre 65% e 90% da população mundial sofrerá pelo menos um episódio dessa dor.

Isso gera impactos pessoais, ocupacionais, sociais e econômicos.

Quando a doença se torna crônica, os impactos são ainda maiores: problemas familiares, despesas médicas, perda da produtividade e do emprego.

Por isso é fundamental que uma série de medidas, inclusive preventivas, devem ser tomadas tanto na forma de trabalhar, quanto no estilo de vida do trabalhador.

Talvez, você já tenha se submetido a algum tratamento, inclusive, com o uso de diferentes medicamentos sob prescrição médica, mas a dor sempre retorna.

Tudo isso pode não ter dado resultado porque a “causa” da sua dor continua ali! Na sua rotina, no seu dia a dia e, claro, no seu trabalho.

Esse é um problema frequente para muitos profissionais que, na correria do dia a dia, acabam nem percebendo que ficam sentados ou em pé por horas e em posições inadequadas.

Ou que fazem movimentos repetitivos, e até o peso que pegam pode estar contribuindo para a dor voltar.

Melhorar sua condição no trabalho e a sustentação da estrutura da coluna pode ajudar e muito!

Se você acha que precisa de ajuda, entre em contato pelo (11)97090-4410.

Então, traga o seu problema que faremos de tudo para te ajudar a voltar viver feliz e sem dor.